A minha careca

Loading Likes...

Tão linda;

Olha a careca;

Parece um bébé;

Que cabeça tão perfeita;

Quando deixa crescer o cabelo?;

Parece uma boneca (like a dol);

Foi por doença?

Uau, corajosa;

Não gosto de mulheres sem cabelo;

Determinada e com muita confiança;

Os homens ficam intimidados;

Que inspiração;

O teu melhor look de sempre;

(……..)

Foram vários os comentários, frases, adjetivos que ouvi desde maio de 2014, quando decidi assumi a minha careca, decidi sair assim a rua com o cabelo abaixo de 0,5 cm.

Não se tratou de uma decisão tomada de um dia para outro, porém foi rápida. O corte foi de forma gradual, em 2 idas ao barbeiro e outros poucos dias para habituar-me à imagem reflectida no espelho. A sensação de leveza é total, sentir o vento, deitar “penteada” e acordar pronta a sair após uma pequena hidratação.

Desde o fim da adolescência que comecei a alterar o meu cabelo natural, em S.Tomé e Príncipe na altura também era feito o desflizo a frio, também era frequente a quente. Hoje posso dizer que a minha carapinha já passou por um pouco de tudo, relaxamento a quente, frio, tranças, tadas, tissagem, extenções, gel fixante, etc.  Todas essas intervenções podem danificar o cabelo natural bem como o couro cabeludo. É necessário ir fazendo pausas neste processo….

A minha pausa foi radical e já lá vão quase 4 anos!

Mas nem tudo é um mar de rosas,….livrei-me das idas ao cabeleireiro e dos cuidados que os penteados acima referidos requeriam, mas precisava de cortar o cabelo com bastante frequência. Depois de algumas idas ao barbeiro e muito tempo de espera para 5 minutos de corte, apreendi a cortar. Naturalmente que não ficava perfeito, como se fosse um profissional, mas representou para mim economia do tempo e da carteira 😉

No verão o protetor solar é essencial, no inverno a frescura intensa faz lembrar da importância do cabelo. Felizmente adoro o acessório chamado “chapéu” de várias formas e feitios, que vão de panamá, chapéu da Madeira, bonés, gorros, chapéu de abas largas, entre outros, sendo as boinas as minhas preferidas.

Adoro mudar de look, sempre gostei! Aqui fica uma amostra das minhas “versões” dos últimos 10 anos.

Espreita o link abaixo 👇🏽

C7C4356E-0233-4650-BA68-CF5767946865

By the way não é a primeira vez que falo da minha careca. Já o fiz em Agosto de 2015 na rúbrica A minha coroa e eu: Afro História de Annie Costa -Miss Ana Sofia.

Podemos mudar a cor do cabelo, a maquilhagem, o estilo,…enfim, tudo que quisermos ou pudermos. Mas há uma coisa que nunca podemos mudar, a nossa ESSÊNCIA, aquilo que nos dignifica, que faz de nós o que somos, seres únicos.

Sair da zona de des/conforto é bom!

Voltar à zona de des/conforto em que me encontro agora é fantástico!

Continuo no próximo post,…. partilharei os desafios que foram para ter este look ao qual baptizei de #BeUnique

Um beijinho

Annies Mirror

Leave a Reply

Your email address will not be published.